(47) 3028-4941

(47) 9262-6722

 

EDUCAÇÃO E SAÚDE BUCAL

ODONTOLOGIA INFANTIL

A odontologia moderna trabalha a prevenção como melhor forma de diminuir as doenças bucais. Este é o meio mais simples, barato e inteligente de garantir uma população saudável e consciente. Fazer com que as pessoas frequentem mais os consultórios dos dentistas resulta em diagnósticos mais ágeis e, muitas vezes, em uma boca livre de cáries, periodontites, halitoses. Mas, para que a importância da saúde oral seja absorvida, nada melhor do que educar as crianças desde cedo.
Ao falar em educação, a escolinha exerce um papel fundamental de aliada dos pais, e isso também serve para saúde bucal. Assim que começa a ter coordenação motora, a criança deve ser estimulada e motivada a cuidar de sua higiene pessoal. Com atividades lúdicas e em grupos, é possível mudar um comportamento e oferecer o conhecimento necessário para tornar a higiene bucal                                  um hábito diário na vida dos pequenos.
“O diálogo com as crianças é fundamental, explicar para elas a importância da higiene bucal e porque devem escovar os dentes, afinal de contas os ‘bichinhos’ (cáries) aparecem quando os dentes estão sujos e com resto de comida”, diz a Dra. Íris Fonseca, dentista e parceira do CEI Portal das Cores. É importante se informar de que forma o assunto é abordado na escola de seu filho. Perguntar para a professora ou coordenadora pode tranquilizar os pais. “Os próprios filhos podem dar esse alerta para os pais, uma vez que contem em casa algo relacionado com o assunto que tenham visto na escola, então é sempre bom estimulá-lo”, afirma Íris. Segundo dados de uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde, houve uma redução de 26% de cáries nas crianças de até 12 anos desde 2003. Isso prova que ensinar e incentivar seu filho a cuidar dos dentes desde pequeno é um investimento que trará resultados para o resto da vida. Porém, para isso é necessário alguns cuidados especiais desde cedo.

Cuidados desde a gestação
“Os cuidados com a saúde bucal dos bebês já devem ser iniciados durante a gestação. Nessa fase as mães podem ser informadas sobre a importância do aleitamento materno que, além de benefícios imunológicos e psicológicos, proporciona um correto desenvolvimento facial que pode evitar dentes e ossos tortos no futuro”, explica Fernanda Raven, dentista especializada em Odontopediatria.

Limpeza antes de nascerem os dentes
Nessa fase a boca do bebê (gengivas, bochechas e língua) poderá ser higienizada com uma gaze embebida em água limpa sempre que a               mãe julgar necessário. Essa prática é muito importante porque além de fazer a criança se acostumar com o ritual evita                                o risco de infecções na região.

Começar a escovação a partir no nascimento do primeiro dente
A partir do nascimento dos primeiros dentes a escovação deverá ser realizada três vezes ao dia com uma escova de cerdas macias e cabeça pequena. A pasta a ser utilizada deve conter flúor (acima de 1.100 ppm) numa quantidade máxima similar a um grão de arroz por dia, para evitar a fluorose – manchas nos dentes. O fio dental deverá ser utilizado a partir do momento que irromper o segundo dente.

Auxiliar a escovação
É fundamental que os pais auxiliem seus filhos durante a escovação para que eles aprendam desde cedo a fazer o procedimento de                       forma correta. Esse acompanhamento o ajudará a entender que a escovação é uma questão de jeito e não força e que                       não se deve engolir a pasta.

Nunca deixar de ir ao dentista
Fazer visitas frequentes ao dentista e manter os exames sempre em dia ajudam a diagnosticar precocemente qualquer problema bucal que a criança possa vir a desenvolver.